Submissões

Submissões Online

Já possui um login/senha de acesso à revista Revista de Administração em Saúde?
Acesso

Não tem login/senha?
Acesse a página de cadastro

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso.

 

Diretrizes para Autores

A Revista de Administração em Saúde é publicação oficial da Associação Brasileira de Medicina Preventiva e Administração em Saúde, filiada da Associação Médica Brasileira - AMB.

A revista publica artigos de todos os profissionais que atuam na gestão de serviços e sistemas de saúde, como médicos, dentistas, enfermeiros, psicólogos, fisioterapeutas, nutricionistas, biomédicos, administradores, contadores, arquitetos e advogados, entre outras formações.

São áreas de interesse da revista: administração hospitalar e de sistemas de saúde, administração sanitária, governança, liderança, gestão financeira, gestão de materiais e medicamentos, gestão de recursos humanos, gestão da assistência em enfermagem, gestão de clientes, hotelaria hospitalar, gestão da informação e conhecimento, entre outros temas relacionados.

A revista é uma publicação científica, exclusivamente on-line, publicando artigos em fluxo contínuo, revisado por pares, tendo acesso aberto e gratuito, e conteúdo autoral sob Licença de Atribuição Creative Commons.


SEÇÕES

A revista publica nas seguintes seções:

ARTIGOS ORIGINAIS – Trabalhos que apresentem reflexão sobre problemas da realidade sanitária brasileira ou que se fundamentem em pesquisa empírica, ensaio clínico ou pesquisa relevante. Devem conter os seguintes elementos: introdução, objetivos, material e métodos, resultados, discussão, conclusão e bibliografia.

ARTIGOS DE REVISÃO – São trabalhos que têm por objeto resumir, analisar, avaliar ou sintetizar trabalhos de investigação já publicados em revistas científicas.

ARTIGOS DE ATUALIZAÇÃO OU DIVULGAÇÃO – São trabalhos que relatam informações geralmente atuais sobre tema de interesse para a área de administração em saúde, novas técnicas ou novos modelos de gestão, por exemplo, e que têm características distintas de um artigo de revisão bibliográfica.

RELATOS DE CASO – São artigos que representam dados descritivos de um ou mais casos explorando um método ou um problema, através de exemplo.

DOCUMENTOS – Oficiais ou não, considerados importantes para o momento ou que tenham um conteúdo de pertinência para o estudo da administração em saúde.

DEPOIMENTOS – Relatos ou entrevistas contendo impressões sobre experiências profissionais aplicadas ou sobre temas atuais relacionados com nossa realidade socioeconômica.

RESENHAS E REVISÕES BIBLIOGRÁFICAS – Análise crítica de livros, artigos, sítios da INTERNET, teses e monografias editadas no Brasil e no exterior e consideradas de interesse para o estudo da administração em saúde e ciências afins.

PERSPECTIVAS - Relatam os pontos de vista de organizações, líderes ou formadores de opinião sobre temas importantes para o leitor, incluindo novas políticas e legislações, novas direções para pesquisa e perspectivas de sucesso de iniciativas que afetam grande parte da população.

EDITORIAL - Geralmente redigidos pelo Conselho Editorial ou encomendados a especialistas de notoriedade nas áreas e assuntos de interesse da revista, constituindo de comentário crítico e aprofundado. Eventualmente, a revista poderá considerar a publicação de editoriais submetidos espontaneamente.

CARTAS À REDAÇÃO – Serão publicados comentários, críticas, sugestões e esclarecimentos referentes à temática ou observações referentes à própria revista, recebidos através de cartas ou e-mails.

 

IDIOMA

Os artigos devem ser redigidos em português (preferencialmente) ou inglês, obedecendo à ortografia vigente, empregando linguagem da comunidade científica, fácil e precisa.

 

TAXAS

A revista não cobra taxas de submissão ou de publicação de artigos.

 

RESPONSABILIDADES DO AUTORES

As declarações e opiniões expressas pelos autores não necessariamente correspondem às dos editores e revisores, os quais não assumirão qualquer responsabilidade pelas mesmas. Os autores são responsáveis pelo conteúdo e informações contidas em seus artigos.

 

INFORMAÇÕES SOBRE OS AUTORES

A revista não identifica um autor como principal e outros como coautores; a ordem de apresentação dos autores não tem significado, cabendo aos próprios, a sua definição.

Devem ser informados, para todos os autores, os nomes completos, sem abreviaturas ou omissões de partes dos nomes e sem títulos de tratamento ou acadêmicos; a graduação e maior grau acadêmico; a afiliação institucional principal relacionada ao trabalho relatado, cargo/função na instituição onde trabalha/estuda, detalhando obrigatoriamente serviço, departamento e instituição, citando nomes por extenso e siglas, se houver; citar cidade, estado, país onde está localizada a unidade. Autor atualmente sem vínculo institucional deve se identificar como pesquisador independente.

Informar, para todos os autores, o registro em bases como ORCID ou ResearcherID, para criação de identificador único e persistente dos pesquisadores.

Para o autor correspondente com a revista deve ser informado endereço postal completo, telefone e e-mail.

 

CRITÉRIOS DE AUTORIA

A inclusão de um autor em um trabalho encaminhado para publicação só é justificada se este contribuiu significativamente, do ponto de vista intelectual, para a sua realização. Sugerimos que sejam adotados os critérios de autoria de artigo segundo as recomendações do International Committee of Medical Journal Editors - ICMJE,

http://www.icmje.org/recommendations/browse/roles-and-responsibilities/defining-the-role-of-authors-and-contributors.html

Os autores devem satisfazer a todos os seguintes critérios, de forma a poderem ter responsabilidade pública pelo conteúdo do trabalho: a) ter concebido e planejado as atividades que levaram ao trabalho, ou interpretado os resultados a que ele chegou, ou ambos; b) ter escrito o trabalho ou revisado as versões sucessivas e tomado parte no processo de revisão; c) ter aprovado a versão final.

Exercer posição de chefia administrativa, contribuir com encaminhamento de pacientes e coletar e agrupar dados, por exemplo, embora importantes para a pesquisa, não são critérios para autoria.

Outras pessoas que tenham feito contribuições substanciais e diretas ao trabalho, mas que não possam ser consideradas autores, podem ser citadas na seção Agradecimentos.

 

ESTRUTURA DOS MANUSCRITO

A revista adota as normas organizadas pelo International Committee of Medical Journal Editors - ICMJE, disponíveis em,

http://www.icmje.org/recommendations/browse/manuscript-preparation/

O respeito às instruções do comitê é condição obrigatória para que o manuscrito seja considerado para análise.

O texto básico do artigo original é usualmente estruturado nas seguintes seções: introdução, métodos, resultados e discussão. Podem ter outras estruturas quando destinados às outras seções. Além disso, os artigos devem ter título (em inglês e português), resumo e descritores (em português e em inglês - abstract), e referências. O artigo pode conter figuras, tabelas e documentos apensados.

Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares cega (ex.: artigos originais), as instruções disponíveis adiante, na seção, "assegurando a avaliação pelos pares cega" devem ser seguidas.

O arquivo da submissão deve estar em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF. O texto deve estar em espaço simples; usando uma fonte de 12 pontos.

As figuras e tabelas devem estar inseridas no texto; não no final do documento ou na forma de arquivos anexos.

Os artigos devem conter até 4.000 palavras e, no máximo, 10 tabelas e figuras no total. Recomenda-se restringir a 25 o número de referências.

 

LISTAS DE VERIFICAÇÃO E FLUXOGRAMAS RECOMENDADAS

Encorajamos o uso das seguintes recomendações, de acordo com a categoria do manuscrito submetido:

CONSORT - lista de verificação e fluxograma para ensaios controlados e randomizados:

http://www.consort-statement.org/

STARD - Lista de verificação e fluxograma para estudos de precisão diagnóstica:

https://ibooked.no/stard-statement.html

MOOSE - Checklist e fluxograma para meta-análise e revisões sistemáticas de estudos observacionais:

http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/systematic-reviews-and-meta-analysis-of-preclinical-studies-why-perform-them-and-how-to-appraise-them-critically/

PRISMA - Lista de verificação e fluxograma para revisões sistemáticas e meta-análises:

http://www.prisma-statement.org/

STROBE - Lista de verificação para estudos observacionais em epidemiologia:

https://www.strobe-statement.org/index.php?id=strobe-home

RATS - Lista de verificação para estudos qualitativos:

http://www.equator-network.org/reporting-guidelines/qualitative-research-review-guidelines-rats/

 

TÍTULO

Deve ser conciso, claro e informativo; ser pertinente ao assunto do trabalho; refletir adequadamente a proposta e o desenho experimental; refletir a essência do artigo; deve ter tipicamente 40 a 200 caracteres; deve estar em caixa baixa e não conter abreviaturas.

 

RESUMO

O resumo deve ser sucinto, claro e objetivo, ser autossuficiente para o entendimento, sem necessidade de ler o artigo completo.

O resumo deve conter objetivos, relevância do assunto, metodologia, resultados principais e conclusão, permanecendo dentro da contagem máxima de 500 palavras. Não deve conter informações ausentes do artigo. Não deve incluir referências. Não deve citar tabelas ou figuras.

Para os artigos originais, deve ser preferencialmente do tipo estruturado, nas seguintes seções: introdução, objetivos, métodos, resultados e conclusões.

 

ABSTRACT

O resumo em inglês (abstract) deve ser tradução espelho do resumo original; não deve incluir mais informações ou excluir informações do resumo original.

A tradução deve ser feita por nativo ou fluente da língua inglesa, familiar com a área de conhecimento do trabalho. Google Translate e similares podem não fazer uma tradução adequada.

 

DESCRITORES

Devem ser incluídos de 3 a 5 descritores (palavras-chave), assim como a respectiva tradução (keywords). Não podem ser termos de livre nomenclatura definida pelo autor. As palavras-chave devem vir logo após o resumo.

As palavras-chave para fim de indexação devem ser escolhidas da base DeCS - Descritores em Ciências da Saúde - BIREME, LILACS, MEDILINE - disponível em,

http://decs.bvs.br

 

TEXTO BÁSICO

O texto básico do artigo original ou de revisão é usualmente estruturado nas seguintes seções: introdução, métodos, resultados, discussão e conclusão.

A introdução deve definir o assunto e a finalidade do trabalho. Deve apresentar qual o problema/hipótese a ser abordado, justificar a escolha e a importância do tema, esclarecer o ponto vista e, ao final, estabelecer os objetivos.

Em métodos, cada aspecto do desenvolvimento da pesquisa deve ser detalhado a fim de que não deixe dúvidas ao leitor sobre a condução dos experimentos, e que permita garantir a reprodutibilidade do estudo por outros pesquisadores. A sistematização da descrição e a completude das informações das técnicas utilizadas são muito importantes; a redação é facilitada se forem utilizados subtítulos.

Em resultados deve mostrar os dados e fatos que foram encontrados na pesquisa, em ordem cronológica, agrupados em tópicos, destacando os valores mais importantes. Os resultados devem informar valores obtidos diretamente na pesquisa (medidos) e os inferidos matematicamente (análises). Devem ser apresentados no texto em concordância com as ilustrações. Dados citados no texto não devem ser repetidos em tabelas e gráficos.

Na discussão, considerando a experiência dos autores na área, devem ser analisados e interpretados os resultados obtidos. As deficiências e limitações da pesquisa devem ser apontadas. Dados de outros estudos e opiniões de outros pesquisadores devem ser comparados, apontando alinhamento ou divergência de resultados. Discuta as reais possibilidades de aplicação do trabalho e suas implicações (enfatize a maior descoberta). Por fim, sugestões de pesquisas futuras para aprofundamento do tema devem indicadas.

Na seção conclusão deve responder aos objetivos do artigo, desenvolvidos na introdução (pergunta, hipótese formulada). Pode ser mais de uma; pode ser negativa ou positiva. Conclusões não devem ser confundidas com resultados.

FIGURAS E TABELAS

As tabelas devem ser apresentadas em seus locais corretos dentro do artigo, logo após ao parágrafo de sua citação no texto, numeradas na ordem de aparecimento; devem conter um título sucinto, porém explicativo. As grandezas, unidades e símbolos devem obedecer às normas nacionais e internacionais correspondentes. As tabelas devem ser apresentadas apenas quando necessárias para a efetiva compreensão do trabalho, não contendo informações redundantes, já citadas no texto.

As figuras, como esquemas, fotografias, gráficos ou diagramas, devem ser numeradas consecutivamente, na ordem de citação no texto, e incluídas em seus locais corretos no texto. Cada figura deve apresentar legenda autoexplicativa, inclusive acerca das abreviaturas e símbolos utilizados.

Figuras reproduzidas de outras fontes, já publicadas, devem indicar esta condição na legenda, assim como devem ser acompanhadas por uma carta de permissão do detentor dos direitos, se cabível.

Fotos não devem permitir a identificação de pessoas; somente tarjas cobrindo os olhos podem não constituir proteção adequada.

Todas as figuras e tabelas devem estar nítidas e em tamanho que permitam a fácil leitura, adequadas à menor largura do papel tamanho A4.

 

APROVAÇÃO DA PESQUISA POR UM COMITÊ DE ÉTICA

Em casos de pesquisas que tenham envolvido, direta ou indiretamente, seres humanos. É indispensável a citação de aprovação do protocolo de pesquisa pelo Comitê de Ética em Pesquisa - CEP da instituição, reconhecido pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa - CONEP, segundo as normas da Resolução no. 466/2012 do Conselho Nacional de Saúde - CNS ou órgão equivalente no país de origem da pesquisa.

 

ANEXOS E APÊNDICES

São elementos opcionais que podem ser publicados apensados ao texto principal do artigo. O anexo consiste em um texto ou documento não elaborado pelo autor, que serve de fundamentação, comprovação e ilustração. O apêndice é um texto ou documento elaborado pelo autor. Não são essenciais para a compreensão do texto, servem de apoio.

 

REFERÊNCIAS

As referências devem ser apresentadas em padrão consistente, preferencialmente no estilo Vancouver e citadas por numeração, segundo a ordem de aparecimento no texto, no qual devem ser identificadas pelos algarismos arábicos respectivos sobrescritos. Para listar as referências, não utilize o recurso de notas de fim ou notas de rodapé do Word.

As URL e endereços DOI para as referências devem ser informadas quando possível.

Os títulos dos periódicos devem ser abreviados conforme recomenda o Index Medicus e o ISSN.

As referências devem ser atuais, cobrindo pelo menos os últimos 5 anos, de abrangência nacional e internacional.

Devem ser evitadas citações de documentos não indexados e de difícil acesso aos leitores, exceto as imprescindíveis

A exatidão das referências é de responsabilidade dos autores.

Abaixo, alguns exemplos de formatação no estilo Vancouver.

ARTIGO:

Guirado GM, Silva RS, Barros JE. Cefaleia no trabalho: impacto na produtividade e absenteísmo. Rev Bras Med Trab 2012;10(1):106-12.

ARTIGO COM DOI:

Loro MM, Zeitoune RCG. Collective strategy for facing occupational risks of a nursing team. Rev Esc Enferm USP. 2017;51:e03205. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s1980-220x2015027403205

ARTIGO COM URL:

Costa FA, Silva DLA, Rocha VM. The neurological state and cognition of patients after a stroke. Rev Esc Enferm USP [Internet]. 2011 [cited 2011 Nov 28];45(5):1083-8. Available from: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v45n5/en_v45n5a08.pdf

LIVRO:

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 13ª ed. São Paulo: Hucitec; 2013.

PUBLICAÇÃO OFICIAL:

Brasil. Ministério da Saúde. Fundação Nacional de Saúde, Centro de Referência Prof. Hélio Fraga. Manual de bacteriologia da tuberculose. Rio de Janeiro: Guanapá; 1994.

CAPÍTULO DE LIVRO:

Waissmann W, Moura M, Brickus LSR. Impactos das nanotecnologias sobre a saúde e segurança dos trabalhadores. In: Mendes R, org. Patologia do Trabalho. 3ª ed. São Paulo: Atheneu; 2013. p.809-30

TESE:

Moura PMLS. Estudo da força de preensão palmar em diferentes faixas etárias do desenvolvimento humano [Dissertação de Mestrado]. Brasília: Universidade de Brasília; 2008.

PUBLICAÇÃO ELETRÔNICA:

International Labour Organization [internet]. Annotated bibliography on violence at work. Geneva: ILO, 2002 [cited 2002 Aug. 23]. Available from: http://www.ilo.org/public/english/protection/condtrav/sex/sex_pub_violnece.htm

 

Para detalhes adicionais e o formato completo de referências, acesse:

www.nlm.nih.gov/bsd/uniform_requirements.html

 

AGRADECIMENTOS

Se desejados pelos autores, os agradecimentos podem ser incluídos antes das referências bibliográficas, mencionando-se os nomes dos que contribuíram, intelectual ou tecnicamente, em alguma fase do trabalho.

 

FINANCIAMENTO DA PESQUISA

Dados referentes a pesquisa reportada devem ser informados antes das referências bibliográficas. Informe nome e número do projeto e agência financiadora da pesquisa, ou nomes das empresas patrocinadoras, se financiamento privado.

 

CONFLITOS DE INTERESSES

Conflitos de interesses incluem o emprego, patrocínio ou financiamento de qualquer pessoa ou instituição, pública ou privada, com interesse no conteúdo do material enviado. Se aceita, esta informação será publicada na versão final do artigo.

O conflito de interesse existe quando o julgamento de autor pode ter sido modificado por relacionamento com parte relacionada ao trabalho. Deve ser feita a declaração para que o revisor e o leitor possam considerar esta situação.

Os principais motivos de conflito são: financeiro, pessoal, acadêmico, relacionado à afiliação institucional, político e religioso.

Deve ser feita uma declaração em seu nome e dos demais autores especificando a inexistência de conflito de interesses, ou detalhando quais são os pontos de conflito, por exemplo, o mais comum, recebimento de remuneração ou qualquer tipo de apoio direto por instituição/pessoa ou seu produto/serviço citado no trabalho.

 

DIREITOS AUTORAIS

Todos os artigos são publicados exclusivamente no site da revista, em acesso aberto, sob os termos da Licença de Atribuição Creative Commons, que permite uso, distribuição e reprodução irrestritos em qualquer meio, desde que o trabalho original seja devidamente citado. Os autores, ao submeterem o manuscrito, estão cientes das condições de cessão de direitos auotorais e os cedem nesses termos.

http://creativecommons.org/licences

 

ASPECTOS ÉTICOS

As situações de possíveis irregularidades na condução ética para a publicação de artigos, principalmente relacionadas à autoria inapropriada, citações indevidas, cópia de conteúdo, violação de diretos autorais, omissões de informações relevantes de patrocinadores e financiamento, entre outras, são verificadas pelo editor e revisores, sendo os pontos de dúvidas passíveis de questionamento junto aos autores e submissão ao comitê de ética da revista para condutas.

A revista adota as orientações do Committee on Publication Ethics - COPE,

http://publicationethics.org/

 

DECLARAÇÕES E DOCUMENTOS

Em conformidade com as diretrizes do International Committee of Medical Journal Editors - ICMJE, é solicitado o seguinte documento e declarações dos autores para a avaliação do manuscrito.

http://www.icmje.org/recommendations/browse/manuscript-preparation/sending-the-submission.html

Carta de apresentação - A carta deve ser assinada por todos os autores e deve conter:

a) informações sobre os resultados e conclusões mais importantes do trabalho, explicando sua importância para a área;

b) se os autores já publicaram artigos na linha de pesquisa, mencionando-os;

c) se o manuscrito é resultado de trabalho já descrito em dissertação, tese ou Trabalho de Conclusão de Curso - TCC;

d) declaração de responsabilidade para cada autor, por exemplo, contribuiu substancialmente para a concepção e design, contribuiu na análise e interpretação dos dados, contribuiu significativamente para o rascunho do manuscrito ou revisão crítica do conteúdo, participou da aprovação da versão final do manuscrito;

e) declaração de potenciais conflitos de interesse dos autores;

f) confirmação de submissão exclusiva do manuscrito à revista;

g) responder: O que há de novo em seu estudo? Por que deveria ser publicado nesta revista?


Modelo - Prezado editor, submetemos a sua apreciação o trabalho “[título]”, que está dentro da área de [citar área], de interesse da publicação. A revista foi escolhida devido a [inserir as justificativas da escolha da revista para a publicação]. O trabalho é original e trás como conclusões importantes [citar as conclusões]. Esta linha de pesquisa já é desenvolvida pelos autores, tento já sido publicados os artigos [citar artigos]. Neste trabalho, o autor 1 participou da concepção, planejamento, análise, interpretação e redação do trabalho; e, o autor 2 participou da interpretação e redação do manuscrito. Todos os autores aprovam a versão final submetida. O trabalho está sendo submetido exclusivamente a esta revista. Os autores decrlaram não haver conflito de interesses em relação a este trabalho [se houver conflito, especifique]. [local, data, nomes e assinaturas].

 

AVALIAÇÃO PELOS PARES

Os trabalhos submetidos à publicação serão examinados pelo Conselho de Redação, composto por, pelo menos, dois membros do Conselho Editorial. Os autores serão notificados da aceitação ou recusa de seus trabalhos. Os artigos aceitos para publicação poderão sofrer revisões editoriais de estilo visando melhorar sua clareza e facilitar o entendimento, preservado o conteúdo.

 

AVALIAÇÃO DOS MANUSCRITOS

A avaliação dos manuscritos submetidos é feita de acordo com seguintes requisitos principais:

1) O tema que aborda o texto é atual, relevante e se enquadra na linha editorial da revista

2) Os objetivos do trabalho desenvolvido são claros e bem definidos. No caso de relato de caso, a comunicação é pertinente, isto é, a situação é rara, as ações são pioneiras ou os resultados e conclusões são inusitados

3) A formulação conceitual ou teórica do trabalho é consistente, adequada e bem estruturada

4) Há contribuição científica para o conhecimento atual na área temática

5) As referências bibliográficas apresentadas são próprias da área, relevantes e atualizadas

6) A metodologia de pesquisa é claramente definida e consistente com os objetivos do trabalho. No caso de artigo de revisão, as fontes e formas de busca de artigos são claramente definidas e consistentes com os objetivos do trabalho, mencionando os critérios de inclusão e exclusão de artigos

7) A análise de dados e apresentação de resultados é correta e articulada com a base teórica

8) As conclusões são claras e objetivas, fundamentadas nos dados da pesquisa

9) Os elementos básicos formais de um artigo científico (título, resumo, palavras-chave, introdução, metodologia, resultados, discussão, conclusão e referências) estão presentes e adequados

10) A redação e organização do texto nos aspectos ortografia, gramática, estilo, clareza, objetividade e a apresentação de figuras e tabelas estão de acordo com as normas e padrões editoriais científicos

11) Os aspectos de conduta ética no desenvolvimento do trabalho foram seguidos

12) Os aspectos de conduta ética na produção do artigo e definição de autoria foram seguidos

 

AVALIAÇÃO POR PARES CEGA

Para assegurar a integridade da avaliação por pares cega, para submissões à revista, deve-se ter os cuidados para não revelar a identidade de autores e avaliadores entre os mesmos durante o processo. Isto exige que autores, editores e avaliadores tomem precauções com o texto: a) os autores do manuscritos devem "cobrir" no texto nomes de autores, instituições, serviços, localidades, pessoas, empresas, produtos e descrições que possam permitir a identificação da origem do manuscrito; b) em documentos enviados, em arquivo padrão office, pdf, ou outros, deve-se remover nas propriedades do documento a identificação do autor.

 

REGISTRO DE ENSAIOS CLÍNICOS

A revista apoia as políticas para registro de ensaios clínicos da Organização Mundial da Saúde - OMS e do International Committee of Medical Journal Editors – ICMJE, reconhecendo a importância dessas iniciativas para o registro e divulgação internacional de informação sobre estudos clínicos, em acesso aberto.

http://www.who.int/ictrp/en/

http://www.icmje.org/recommendations/browse/publishing-and-editorial-issues/clinical-trial-registration.html

Sendo assim, seguindo as orientações da BIREME/OPAS/OMS para a indexação de periódicos na LILACS e SciELO, somente serão aceitos para publicação os artigos de pesquisas clínicas que tenham recebido um número de identificação em um dos Registros de Ensaios Clínicos, validados pelos critérios estabelecidos pela OMS e ICMJE, cujos endereços estão disponíveis no site do ICMJE

http://www.icmje.org/recommendations/browse/publishing-and-editorial-issues/clinical-trial-registration.html

O número de identificação deverá ser citado ao final do resumo.

 

 

 

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

  1. A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  2. O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  3. O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 12-pontos; não emprega sublinhado (sublinhado é reservado para endereços URL).
  4. As figuras e tabelas estão inseridas no texto; não no final do documento ou na forma de arquivos anexos.
  5. Em caso de submissão a uma seção com avaliação pelos pares (ex.: artigos originais), as instruções disponíveis em Assegurando a avaliação pelos pares cega foram seguidas.
  6. O título é conciso, entre 40 e 200 caracteres, claro e informativo, está em caixa baixa e não contém abreviaturas
  7. Foi incluído título e resumo em inglês (abstract) no corpo do artigo.
  8. As palavras-chave, de 3 a 5, para fins de indexação foram escolhidas da base DeCS - Descritores em Ciências da Saúde - BIREME, LILACS, MEDILINE - disponível em http://decs.bvs.br.
  9. As referências estão apresentadas em padrão consistente, preferencialmente no estilo Vancouver e citadas por numeração.
  10. URL e endereços DOI para as referências foram informadas quando possível.
  11. Ao final do artigo, foi feita a declaração de conflito de interesses.
  12. Os financiamentos de agências de fometo, instituições públicas, ou empresas particulares relacionados ao trabalho foram indicados ao final artigo.
  13. A carta de apresentação com declarações e assinaturas dos autores está anexa ao manuscrito.
 

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.