TRANSLATE:
header_logo
Login
ESTRATÉGIAS E PLANOS
Dicas para selecionar indicadores de desempenho
A Fundação Nacional da Qualidade explica: o que considerar na hora de medir os indicadores de desempenho da sua organização
Falamos sobre indicadores de desempenho no último e-book (você pode fazer o download gratuito aqui) e, agora, vamos trazer algumas dicas para auxiliá-lo na escolha dessa medição. Para isso, falamos com o instrutor do curso Sistema de Indicadores – Avaliação do desempenho da organização sob a ótica do MEG, da FNQ, Fábio Santana, que destacou alguns pontos para que você possa medir o desempenho da sua organização.

“Antes de tudo, indicadores servem para medir desempenho, que pode ser estratégico ou operacional”, explica Fábio e completa: “Com base nessas medições, é possível tomar melhores decisões ”.

De acordo com o instrutor, muitas organizações criam a síndrome do “mede-mede”, uma vez que não sabem escolher indicadores relevantes. “Medir tem de fazer sentido”, ressalta. “Não basta medir, é preciso fazer a análise dessas informações para gerar conhecimento e a razão disso tudo é a tomada de decisão, que pode ser feita na rotina do dia a dia ou estrategicamente”, completa.

Para isso, um painel de indicadores ajuda no acompanhamento desses resultados. Ter fatos relevantes, associados a reconhecimentos externos é importante para confirmar a melhoria do desempenho. “Um exemplo disso é ser reconhecido no Prêmio Nacional da Qualidade® (PNQ) ou estar bem posicionado entre as melhores empresas no Great Place to Work, já que isso reconhece o desempenho da organização em relação aos Critérios de Excelência”, comenta o instrutor.

Mas, como definir bons indicadores operacionais? A rotina das organizações vem dos processos, que entregam resultados para os clientes, o qual podem ser internos ou externos. “Seria muito bom se as organizações ouvissem seus clientes para medir se as entregas que realmente são esperadas”, afirma. A qualidade da relação cliente/fornecedor interno da organização, é vital para atender os clientes externos. “Temos sempre de ouvir os dois para estabelecer métricas de desempenho alinhadas”, destaca.

Para os indicadores estratégicos, independente da metodologia escolhida, é necessário ter poucos e bons indicadores para medir cada objetivo estratégico para saber se está atendendo ou não cada um deles. O objetivo estratégico não pode dar margem para mais de uma interpretação.

“Depois disso, é necessário rodar o PDCL para fazer uma análise crítica, corrigir rota - se necessário - e aprender com os resultados”, define Fábio. Os indicadores operacionais devem ser olhados com uma frequência maior do que os estratégicos, isto dependerá do tempo de ciclo dos resultados do setor de cada organização.

“Todo mundo acha que existe uma fórmula pronta para estruturar indicadores, mas isso é um grande equívoco, pois cada organização deve ter os seus. Cuidado com o copiar e colar, pois eles têm de ser estruturados com base no perfil e contexto da própria empresa, que envolvem também o modelo de negócio e suas estratégias”, conclui.


Fonte: FNQ
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
A tecnologia pode ajudar a sustentabilidade do sistema de saúde do Brasil
A discussão de compliance e ética no CQH 2018
Destaques
2019 - Concursos para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
CQH: Hospital Regional de Presidente Prudente recebe selo
Em 25/10/2018, o Hospital Policlin de Taubaté recebeu selo do Programa CQH
Santa Casa de Limeira recebe Selo de Conformidade do Programa CQH
CQH 2019 - XX CONGRESSO BRASILEIRO DE QUALIDADE EM SERVIÇOS DA SAÚDE e III CONGRESSO BRASILEIRO DE MEDICINA PREVENTIVA E DE ADMINISTRAÇÃO EM SAÚDE
Haino Burmester é homenageado por trabalho à frente do CQH
Mais Recentes
FUSÕES E AQUISIÇÕES NO SETOR SAÚDE 22/08/19
ENSINO A DISTANCIA 21/08/19
FUSÃO DE GRANDES LABORATÓRIOS 20/08/19
COMUNICAÇÃO 08/08/19
BURNOUT 06/08/19
Assembleia dos Hospitais Participantes do CQH - 23/08/2019 26/07/19
CORAGEM 26/07/19
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Por que e como aderir ao Programa CQH
7Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
8Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
9Manual de Gestão Hospitalar do CQH
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança