TRANSLATE:
Login
ÚLTIMOS ARTIGOS
UMA EQUIPE ENGAJADA MOVIMENTA MONTANHAS
Para gerar excelentes resultados, a liderança precisa de qualidade, que nada mais é que uma filosofia de como gerenciar a sua equipe para criar um ambiente mais produtivo e estimular os colaboradores a trabalharem com entusiasmo e engajamento em direção a objetivos comuns. Assim como ocorre no desenvolvimento de um produto, existem certos princípios que regem a qualidade na liderança.
O primeiro deles é básico: o respeito aos colaboradores. Em hipótese alguma, o líder de uma equipe pode tratar os seus colegas como escravos. Para exercer uma liderança positiva é de fundamental importância ouvir os colegas, cada qual com suas responsabilidades e competências. Desconsiderar a opinião de um especialista, por exemplo, significa desmotivar e, eventualmente, cometer falhas.
Usar o trabalho de equipe a favor dos resultados da empresa é outro requisito para o profissional que assume posto de liderança, afinal ninguém pode resolver nada sozinho. As contribuições de cada um dos colaboradores, mesmo que sejam pequenas, fazem o conjunto ter sucesso. Importante destacar: quem é deixado de fora das discussões perde motivação, o que impacta no ambiente de trabalho.
A transparência na comunicação deve ser garantida pelo superior. É imprescindível fazer o que disse que irá fazer – isso significa lealdade à própria palavra. Ser transparente e honesto envolve não prometer o que não for capaz de entregar, como não apresentar perspectivas positivas demais. Às vezes vale fazer críticas mais duras, que transformem falhas em oportunidades de aprendizado.
Outro ponto de atenção é a inovação, a chave para a longevidade de uma empresa. Para incentivar a cultura da inovação, o líder deve demonstrar que haverá avaliação justa das propostas. Se aprovada uma ideia, o colaborador deve ser reconhecido. Qual é a filosofia? Não há ninguém melhor que o colaborador para refletir como melhor executar as tarefas em seu próprio ambiente de trabalho.
Os colaboradores são muito receptivos para o reconhecimento, que pode ser traduzido num simples comentário de aprovação pela execução de um trabalho ou numa promoção por bom desempenho. Embora soe estranho, a crítica também pode fazer parte do processo de reconhecimento caso algo não tenha corrido bem, mas precisa ser educativa de forma a apontar o caminho da melhoria.
Observar o comprometimento da equipe é imprescindível ao líder. Caso se mostre engajado com a causa da organização, o colaborador precisa ser reconhecido não só com elogios, mas também com mais responsabilidades e liberdade de decisão.
Delegar tarefas requer confiança. Mesmo que a decisão tomada não surta o resultado esperado, o colaborador não deve ser punido, mas incentivado a enxergar possibilidades de melhoria. Essa condição se reflete em autoconfiança e é percebida positivamente pelo cliente no momento em que o colaborador o visita e pode tomar decisão sem confirmar com o superior.
O líder depende plenamente do colaborador, que é quem faz acontecer na organização. Assim, cabe a ele motivar e ter a confiança de que os colaboradores darão o melhor de si para executar as tarefas. Esses são alguns princípios para o exercício da liderança com qualidade, capaz engajar equipes para excelentes resultados na organização. Um time motivado movimenta montanhas!

ByRedação P&N
Por Stephan Blumrich, diretor do Instituto da Qualidade Automotiva (IQA).
Apoio:
xhl


sicredi
Blog
MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO - UMA IMPORTANTE INFORMAÇÃO PARA TOMADA DE DECISÃO E NEGOCIAÇÃO NOS SERVIÇOS DE SAÚDE.
Destaques
Manual de Indicadores de Gestão de Pessoas - 2017
2017 - Concurso para obtenção de título de especialista em medicina preventiva e certificado de área de atuação em administração em saúde
RAS On-line
Gestão Hospitalar - O Papel do Médico Gestor
RAS Vol. 16 N° 64 Julho-Setembro, 2014
RAS Vol. 16 N° 63 Abril-Junho, 2014
Mais Recentes
FEDERAÇÃO BRASILEIRA de HOSPITAIS DIZ QUE 430 HOSPITAIS PARTICULARES SÃO FECHADOS de 2010 a 2017 13/04/18
FNQ divulga a lista do Melhores em Gestão 2017 | www.fnq.org.br/informe-se/no...
29/03/18
COMO FAZER MUDANÇA NA CULTURA DA EMPRESA 28/03/18
FNQ: 3 ferramentas para priorizar processos | fnq.org.br/informe-se/notici...
28/03/18
O futuro das universidades públicas 28/03/18
Brasil está entre os países menos inovadores do mundo 28/03/18
Apple pode modificar completamente a indústria da saúde | hbr.org/2018/03/apples-pact-...
28/03/18
Todo cuidado é pouco ao definir indicadores e métricas 28/03/18
BLOCKCHAIN: O QUE É ISSO AFINAL? 27/03/18
TRABALHADOR PERDE AÇÃO NA JUSTIÇA E É CONDENADO A PAGAR HONORÁRIOS ADVOCATÍCIOS E MULTAS 26/03/18
Mais Lidas
1Manual de Indicadores de Enfermagem NAGEH 2012
2Rumo à Excelência: Critérios para avaliação do desempenho e diagnóstico organizacional
3CQH - Roteiro de Visitas
43º Caderno de Indicadores CQH - 2009
5Manual de Gestão Hospitalar
6Acreditação hospitalar: um movimento inexorável?
7Por que e como aderir ao Programa CQH
8Prêmio Nacional da Gestão em Saúde - Ciclo 2015-2016: Regulamento e Instruções para Candidatura
9Manual de Gestão Hospitalar do CQH
10Manual de Gestão - Organização, Processos e Práticas de Liderança
Videoaulas
Indicador de homem hora treinamento
Avaliação da Necessidade de Treinamento